Luiz Alexandre Wagner
Por Luiz Alexandre Wagner em 28 de Abril de 2022

Google Analytics 4 veio para substituir o Analytics Universal

Veja o que muda com o Google Analytics 4 e porque você não deve deixar para migrar do Analytics Universal na última hora!

 

Acompanhar as mudanças nos hábitos dos consumidores é fundamental para quem quer estar sempre à frente da concorrência. E vamos ser sinceros, se tem uma empresa que sabe identificar tendências e transformá-las em métricas, é o Google. E agora, no dia 16 de março, acabou de anunciar: chegou a hora de dar adeus ao Google Analytics Universal (UA). Sim, a partir e 2023 começa, definitivamente, a era do Google Analytics 4.

Qual é a novidade? A questão aí é puramente estratégica: é hora de se preparar de verdade para essa mudança que, acredite, é bem significativa.

Para começar, você que já estava acostumado com a zona de conforto das sessões e dos cookies, vai ter que se adaptar ao fim desses conceitos. Sim, isso é internet antiga e estamos às portas da Web3.

O mundo mudou, a sociedade se transformou, tudo está muito diferente e vai ficar ainda mais. Então a forma de entender o marketing digital também tem que mudar - e ela começa com o Google Analytics 4.

Quando começa a era do Google Analytics 4 (GA4)

Google Analitcs GA 4 e Universal

Vamos por partes, começando pelas datas. Elas são importantes porque as deadlines podem parecer distantes, mas lembre-se: o mundo está girando cada vez mais rápido. Então, a dica é começar agora a se adaptar e pegar tudo o que puder para guardar.

Quem é cliente Standard o Analytics Universal tem até o dia 01/07/2023 para usar as funcionalidades da ferramenta, ou seja, coletar dados. Depois dessa data as propriedades serão definitivamente desativadas, mas ainda ficarão seis meses funcionando apenas para que os relatórios históricos ainda possam ser exportados.

Quem é 360 (conta paga do GA) tem mais prazo, com uma extensão de processamento único até outubro do ano que vem (01/10/23). Mas se você não sabe qual o GA que usa e se a data de processamento será afetada ou não, o Google dá uma dica.

As propriedades criadas antes de 14 de outubro de 2020, provavelmente são do Universal Analytics. Já se você criou a propriedade depois dessa data, provavelmente é Google Analytics 4 - então nenhuma ação é necessária.

Mas isso é provavelmente. Para ter certeza o Google disponibiliza esse link.

A recomendação do Google é que quem usa o Analytics Universal mude  imediatamente para o Google Analytics 4, já começando a se adaptar às diferenças. Então vamos a elas.



O que muda com o Google Analytics 4?

Para entender as mudanças é preciso entender também o modelo em que o Universal Analytics foi criado. Na época, tudo o que se entendia por digital era a internet. Assim, a maior parte dos relatórios tem como base as sessões e a identificação dos usuários é feita através dos cookies. E isso tudo está prestes a acabar.

Hoje o que mais importa é a experiência do usuário. Por isso, o Google Analytics 4 já surgiu com uma proposta diferente: analisar a jornada do usuário através de plataformas e dispositivos variados, considerando usuários e eventos, com uma estrutura flexível - mas não padronizada. E tudo isso já nos parâmetros atuais de privacidade do usuário, como a LGPD (Lei Geral de Proteção de Dados).

Há vários pontos muito interessantes em toda essa mudança. Um deles é que o esquema de dados é mais simples de ler no Google Analytics 4. Por outro lado, o GA4 já está mais adaptado às principais mudanças que devem ocorrer com a terceira geração da internet, rodando várias tecnologias novas que agregam valor aos dados.

Aliás, grande parte da inteligência aplicada no Google Analytics 4 vem do Machine Learning, por exemplo. Isso faz com que o aproveitamento dos dados históricos do Analytics Universal fique ainda mais interessante para gerar insights.

 

Versão do Google Analytics Universal2

Campanhas dos Google Ads não serão afetadas pelas mudanças

De acordo com o Google, as campanhas do Google Ads não serão afetadas pelas mudanças - a menos que estejam vinculadas à propriedade do Analytics Universal. Nesse caso, o fluxo de dados do Universal Analytics será interrompido no Google Ads após 01/07/2023 (01/10/2023 para as propriedades do 360).

Na prática, isso significa que esse fluxo será descontinuado se a campanha estiver:

  • Definindo lances em metas importadas do Universal Analytics ou transações de e-commerce;
  • Importando métricas do site do Universal Analytics;
  • Usando um público-alvo do Universal Analytics.

Aí a melhor coisa a fazer é não perder tempo. Migre as vinculações do Google Ads da sua propriedade do Universal Analytics para a propriedade do Google Analytics 4. Depois que fizer isso, importe as conversões do GA4 (para lances) e/ou faça um remarketing adicionando os públicos-alvo do Google Analytics 4 a um grupo de anúncios ou campanha.

Então mãos à obra: é hora de sair da zona de conforto e migrar para o Google Analytics 4 rápido, aprendendo o máximo possível sobre a ferramenta para aproveitar muito a sua estratégia!


Continue acompanhando as novidades no Blog da Labra e aproveite para saber tudo sobre smarketing neste guia completo sobre a integração de vendas e marketing!

Publicado por Luiz Alexandre Wagner 28 de Abril de 2022
Luiz Alexandre Wagner

Assine nossa newsletter!